La Chaux-de-Fonds

Jura & Três Lagos

La Chaux-de-Fonds

La Chaux-de-Fonds

Aéroport les Eplatures OUEST

Aéroport les Eplatures OUEST

La Chaux-de-Fonds: Le Pod

La Chaux-de-Fonds: Le Pod

La Chaux-de-Fonds, local de nascimento de Le Corbusier, foi a capital mundial da indústria de relojoaria por mais de uma centena de anos. Assim, faz sentido que a primeira casa projetada pelo arquiteto mundialmente famoso, bem como o Museu Internacional de Relógios, estejam localizados aqui.

Mapa detalhado

Compartilhe conteúdo

Obrigado pela classificação

Cityguide La Chaux-de-Fonds

Cityguide PDF Teaser

As informações mais importantes, excursões, eventos e muito mais.
Uma versão impressa para transportar.
Download (PDF)

A perfect day in La Chaux-de-Fonds

A paisagem urbana de La Chaux-de-Fonds, projetada em 2009 como Patrimônio da Humanidade da UNESCO, é caracterizada por sua concepção em formato xadrez, criado no início do século XIX, após um incêndio catastrófico. La Chaux-de-Fonds (1.000 metros acima do nível do mar) é o local de nascimento do arquiteto Le Corbusier, cujo nome real era Charles Edouard Jeanneret-Gris. Um de seus primeiros trabalhos, "Maison Blanche", encontra-se aqui. Ele construiu a casa em 1912 para seus pais.

O museu internacional do relógio, "Musée International de l'Horlogerie" (Museu Internacional da Relojoaria, MIH), é inteiramente dedicado à história da medição do tempo. Ele abriga mais de 4.500 peças, incluindo 2.700 relógios de pulso e 700 relógios de parede.

O clima no Jura é bastante adverso. Nas alturas remotas a oeste de Le Locle situa-se o vilarejo de La Brévine. Chamado de "a Sibéria da Suíça", o local detém o recorde de menor temperatura já registrada na Suíça: –41,8º C. No verão, as montanhas do Jura são um local popular para caminhadas e ciclismo, enquanto no inverno, o esporte principal é o esqui nórdico.

Verão

Suas árvores são podadas a 1000 metros acima do nível do mar: La Chaux-de-Fonds é a cidade mais alta da Europa. Com sua paisagem urbana, a metrópole dos relógios é Patrimônio da UNESCO desde 2009.

0 Comentários

Comentar este artigo

Campos marcados com * são obrigatórios.

Selecione uma visão diferente para os seus resultados: