Val Müstair (Münstertal)

Grisões

O idílico Val Müstair é um pequeno mundo próprio para além do Passo Ofen. Com os seus prados verdejantes e aldeias cultivadas, este contrasta com a paisagem selvagem dos parques nacionais nas proximidades. Uma visita ao vale é imperdível para os amantes da cultura devido aos frescos do mosteiro de São João.

Compartilhe conteúdo

Obrigado pela classificação

O Val Müstair está localizado no canto sudeste de Grisões e estende-se por 18 km, entre o Passo Ofen e o vale italiano Vinschgau. A viagem pelo do Passo Ofen é uma aventura. Na Baixa Engadina, a estrada sobe desde Zernez, pelo Parque Nacional Suíço, até ao ponto mais alto do passo da montanha. Aqui, a vista estende-se até ao Val Müstair e, na direção para sudeste, até aos Alpes do Ortler (3908 m), no Tirol do Sul.

O destaque cultural do Val Müstair e Património Mundial da UNESCO é o convento beneditino de São João, na fronteira de Müstair (Münster). A igreja do convento, datada do ano de 775, possui o maior ciclo de frescos do mundo. Estes foram criados no início da Idade Média, por volta do ano 800, e constituem uma joia das artes plásticas da época carolíngia. A série de quadros mostra, entre outras coisas, a decapitação de João Baptista.

A passagem de Umbrail, aberta durante o verão, vai desde Santa Maria, hoje capital do vale, até à estação de esqui de verão Stifser Joch e até Valtelina. O percurso faz-se de forma aventureira, com muitas curvas, até ao ponto mais alto do passo da montanha (2501 m), onde também se encontra um posto aduaneiro suíço.

Em direção ao Passo Ofen, encontra-se a pacífica vila alpina de Valchava, a 1440 m, com o seu campanário barroco datado do século XV. O museu do vale "Chasa Jaura" é um lugar mágico e uma das casas mais bonitas de Val Müstair. Os quartos cuidadosamente restaurados, bem como os móveis e aparelhos antigos originais, permitem ao visitante ter uma ideia do antigo estilo de vida rústico e artesanal dos "Jauer" (habitantes do Val Müstair).

Verão

É possível usufruir de uma esplêndida paisagem do Val Müstair, caminhando desde o ponto mais alto do Passo Ofen até à pequena aldeia de Lü (1920 m). O percurso passa por belas florestas de pinheiros, campos de flores e ao lado de cabanas e prados alpinos.

Destaques

  • Convento beneditino de São João em Müstair – Património Mundial da UNESCO, este convento conserva a maior quantidade de frescos do século VIII.
  • Parque Nacional Suíço – a maior reserva natural da Suíça oferece uma riqueza singular de animais e plantas alpinas numa intocada região montanhosa.
  • Caminho cultural dos Alpes – o longo trajeto de 650 km vai desde St. Gingolph, no lago Lemano, até ao Val Müstair.
  • Umbrail – um dos últimos passos alpinos onde se respira o espírito aventureiro devido às imensas curvas nos seus caminhos estreitos.

Selecione uma visão diferente para os seus resultados: