Maloja

Grisões

Maloja encontra-se localizada na extremidade ocidental do lago Sils e liga duas paisagens fascinantes: a zona do lago de Alta Engadina e o vale Bergell a sul de Grisões. Aqui, é possível apreciar um ambiente tranquilo, o espírito criativo de famosos pintores e o aroma das salsichas produzidas de forma tradicional.

Compartilhe conteúdo

Obrigado pela classificação

Acima da aldeia, ergue-se o símbolo da aldeia de Maloja: a torre Belvedere, construída no séc. IX, a partir da qual é possível desfrutar de uma vista espetacular para toda a aldeia.

As pequenas aldeias do passo na fronteira para a Suíça italiana faz tudo para manter a sua reputação de destino de férias ideal para a família. No entanto, não são apenas as famílias que se sentem completas neste ambiente natural. O fascinante jogo de luzes e sombras sempre atraiu os artistas. Giovanni Segantini escolheu Maloja como a sua última morada e como inspiração para os seus quadros naturalistas. Também Giovanni Giacometti – pai de Alberto Giacometti – encontrou aqui inspiração. Atualmente, o seu espírito é ainda uma inspiração para exposições, palestras e concertos.

Verão

Os passeios junto ao lago Sils a pé, de skate ou de bicicleta são um programa apreciado em Alta Engadina. No entanto, Maloja é também um ponto de partida inspirador para percursos transfronteiriços como o idílico Via Bregaglia, o fantástico Via Alpina e o romântico Via Engiadina. Os amantes do ciclismo têm a oportunidade de fazer uma viagem pelos 530 km ao longo do rio Inn até Passau. Graças ao vento de Maloja, o lago Sils é conhecido internacionalmente pelos amantes de navegação à vela e do surf. No parque de atrações, os visitantes podem encontrar aventuras desafiantes e o lago Cavloccio a 1907 m convida a um banho.

Destaques

  • Torre Belvedere – exposição acerca das histórias da paisagem de Maloja
  • Museu Segantini – dedicado ao pintor Giovanni Segantini que passou os últimos cinco anos da sua vida em Engadina.

Selecione uma visão diferente para os seus resultados: