Lucerna vista pelos olhos de Turner. Seguindo os passos do mestre do romantismo inglês na região do Lago de Lucerna.

Rolar

Introdução

Joseph Mallord William Turner era fascinado pela Suíça: Em busca de inspiração, o mestre do romantismo inglês fez seis viagens à Suíça entre 1802 e 1844 – em quase todas elas, ele esteve em Lucerna. Em comemoração aos 200 anos de existência da Sociedade de Artes e do Museu de Artes de Lucerna, suas obras-primas podem ser vistas na cidade em que foram criadas.

Lucerna.

Entre os destaques de Lucerna está o Centro de Cultura e Congresso KKL do famoso arquiteto Jean Nouvel, local que também abriga o Museu de Arte de Lucerna.

Outras informações

Mapa

Mapa
Luzern
Lucerna - Região do Lago Lucerna
Abrir no mapa

6:00 da manhã, píer 1 no Bahnhofquai em Lucerna.

Quando o primeiro navio parte rumo ao Weggis, muito poucos passageiros estão a bordo. Alguns deles têm de cruzar o lago para trabalhar todos os dias, e esfregam os olhos para espantar o sono. Fanni Fetzer, diretora do Museu de Arte de Lucerna, não faz parte desse grupo de passageiros habituais. Há um bom motivo para ela estar aqui hoje tão cedo.

Nos passos de Turner.

Rolar

Fanni Fetzer está totalmente envolvida com os preparativos da grande exposição sobre Turner que poderá ser vista durante durante o verão de 2019 em Lucerna. O pintor mais famoso da Inglaterra esteve em Lucerna na maioria de suas seis viagens pela Suíça. Como acontece com viajantes até hoje, Turner parece ter se encantado com a visão do Rigi ao nascer do sol.

Desde que comecei a planejar a exposição, passei a ver Lucerna pelos olhos de Turner.
Fanni Fetzer, diretora do Museu de Arte de Lucerna
Joseph Mallord William Turner: The Blue Rigi, Sunrise. 1842, aquarela sobre papel, 297 X 450 mm.© Tate, Londres.

Turner estava em busca da beleza e do sublime.

À procura de inspiração, o pintor fez várias viagens pela Suíça. Aqui ele estudou a interação única que existe entre a luz e as diferentes condições climáticas, entre o lago e as montanhas. As ameaças e perigos da natureza também o fascinavam.

A região de Lucerna era seu lugar favorito durante suas viagens pela Suíça.
Fanni Fetzer

Desenhos e aquarelas.

Esses são os temas principais que marcaram a obra do pintor. Suas impressões eram registradas em desenhos e aquarelas vivas. A observação e a representação tanto do mar quanto dos Alpes sempre foram de grande importância para Turner. Aqui a beleza e os perigos da natureza simbolizam o sublime, tema central do romantismo.

200 anos do Museu de Arte de Lucerna.

Rolar

Turner. Das Meer und die Alpen (O Mar e os Alpes).

Durante o verão europeu de 2019, serão apresentadas cerca de 90 obras de Turner no Museu de Arte de Lucerna, sob a direção de Fanni Fetzer e de seu co-curador Beat Wismer. Em comemoração a um jubileu muito especial: em 2019, a Sociedade de Arte e o Museu de Arte de Lucerna comemoram 200 anos de existência.

Ver as imagens suíças de Turner dessa forma traz uma coerência inédita.
Fanni Fetzer

Os preparativos seguem a todo vapor.

Hoje o Museu de Arte de Lucerna ocupa o Centro de Cultura e Congresso KKL do famoso arquiteto Jean Nouvel. Aqui seguem a todo o vapor os últimos preparativos para a importante exposição. Ainda há muito a ser feito até a chegada das obras emprestadas da coleção do Tate Gallery de Londres. O grande dia é 6 de julho de 2019: Abertura da exposição «Turner. A exposição "Das Meer und die Alpen" (O Mar e os Alpes) poderá ser vista até 13 de outubro no Museu de Artes em Lucerna.

Museu de Arte de Lucerna

Urban experiences in and around Lucerne.