Adrian, pastor de cabras de Berna. Visita a Adrian no Parque Natural Gantrisch

Rolar

Introdução

Com apenas 13 anos, Adrian Mäder é um pastor muito dedicado. Todas as férias de verão, ele e seus pais fazem um delicioso queijo de cabra no Alp Bire, dentro do Parque Natural de Gantrisch. Quem faz a caminhada circular Alp Birehubel, bem adequada para famílias, pode parar na fazenda e experimentar o queijo na lanchonete da família.

Alp Bire.

Alp Bire fica a 1.640 metros de altura nos Pré-Alpes Berneses, no centro do Parque Natural Gantrisch, entre as cidades de Berna, Thun e Friburgo.

Outras informações

Mapa

Mapa
Parque Natural Gantrisch
Região de Berna
Abrir no mapa
Alp Bire com a majestosa montanha Gantrisch (2.176m) ao fundo.

Como Adrian conseguiu suas cabras.

Quando pequeno, Adrian comprou seis cabras de sua irmã pela quantia simbólica de CHF 5. Ela estava começando a escola, e não queria mais cuidar dos animais. Adrian não pensou duas vezes ao assumir as cabras da irmã. E até hoje ele cuida carinhosamente de suas agora 13 cabeças de caprinos.

Adrian Mäder, estudante e pastor de cabras.

Procurando as cabras.

O dia normalmente começa por volta das 6 da manhã para Adrian e seu pai, Hans. É nesse horário que eles sobem a montanha para ordenhar as cabras e vacas. Mas hoje é diferente: nas últimas duas noites, eles não conseguiram levar as cabras de volta ao estábulo, pois elas estavam em terreno escarpado demais. Com isso, elas ficaram em total liberdade. Os animais podem sempre se movimentar livremente na montanha, e pastar onde quiserem. "Nós tentamos, mas às vezes o terreno é inclinado demais e não conseguimos chegar até onde elas estão. Aí elas têm de ficar ao relento durante a noite", explica Adrian, um pouco preocupado. Por volta de 10 da manhã, Adrian e Hans saem de novo com seus três cães pastores para procurar suas cabras....

Quanto mais cabras, mais alto vai o rebanho.
Adrian Mäder
Felizmente, cerca de meia hora mais tarde, Adrian e Hans voltam com todas as cabras!

Todas as 86 cabras estão recolhidas com segurança no estábulo – as 13 de Adrian mais 73 outras de fazendeiros da região que mandam suas cabras ao Alp Bire durante os meses de verão. Hans e Adrian estão visivelmente aliviados. "Não é raro uma cabra ser atacada por um cão ou por outro animal durante a noite", diz Adrian, e completa: Mas quando o rebanho de cabras é grande, os animais mais fortes protegem os mais fracos. O rebanho se une!" Agora começa o trabalho de verdade...

De leite a queijo

Adrian leva as cabras ao estábulo – cada animal tem seu lugar próprio – e depois faz a ordenha. Hoje as cabras deram muito leite, apesar já estar perto do fim do verão alpino. Adrian ajuda sua mãe a fazer queijo sempre que está na montanha e tem tempo – como hoje. Ele leva os recipientes cheios de leite até a sala e os despeja na cuba de cobre que já está no fogo. Esse enorme caldeirão tem capacidade para aproximadamente 120 litros de leite, que vão render 12 kg de queijo. Quando o leite chega a 37°C, eles usam um pano de queijo fininho e muita força para transferir a massa coalhada para os moldes, pressionando bem para não deixar nenhum buraco.

Depois de 24 horas, Adrian tira o queijo dos moldes e leva ao porão, onde ele agrega o sal. Quando está realmente fresco, o queijo de cabra é macio e tem gosto suave &ndash: bem como Adrian gosta. Para quem prefere um queijo mais maduro, as peças são rodadas, limpas e salgadas diariamente até chegar no ponto ideal. Depois de umas quatro semanas, o queijo está seco e tem um sabor bem marcante. Adrian saboreia um pedaço de queijo de cabra todos os dias – um prazer que ele adora.

Às vezes eu roubo um pedacinho de queijo no porão.
Adrian confessa com um brilho maroto no olhar.

Uma tradição de família.

A família Mäder faz queijo de cabra alpino há duas gerações, e seus produtos são vendidos em toda a região. No verão alpino, de meados de junho a meados de setembro, a família serve os queijos em sua lanchonete para a sorte dos caminhantes que chegam com fome e com sede. Adrian gosta de ajudar sua mãe – especialmente no domingo, dia de maior movimento. Ele tem prazer em oferecer provas dos queijos aos visitantes – e fica ainda mais feliz quando eles gostam e compram.

Família faz pausa na caminhada na lanchonete alpina da família Mäder.
Tudo é lindo aqui em cima. Aqui é onde eu me sinto em casa.
Adrian Mäder

Passeando no parque natural.

Caminhando na trilha circular fácil e adequada para famílias, chega-se ao Alp Bire e à lanchonete no Alp Birehubel. A trilha começa na parada de ônibus postal “Gurnigel, Gantrischhütte” e sobe até a cabana Oberen Gantrischhütte, descendo depois num trajeto suave até o idílico lago Gantrischseeli. Esse pequeno lago fica em meio a uma grande extensão pantanosa, rodeado por prados verdejantes e pelos altos Pré-Alpes Berneses. Com sua cor verde-azulada, é um local atraente para parar e descansar um pouco antes de continuar a caminhada. Depois de uma curta pausa, é hora de começar a subir: para chegar ao Alp Bire, é preciso subir alguns metros a mais e passar o rebanho dos Mäders que pasta livremente nos campos alpinos.

  • 2,3km comprimento total da trilha circular fácil e adequada para famílias em Alp Birehubel.
  • De 1 a 2 horas é to tempo que demora para completar a caminhada pelo idílico parque natural Gantrisch.
  • Ele só precisa subir 300 metros com seus animais.
"Eu sinto muito falta dos meus bichinhos quando estou na escola", diz Adrian Mäder.

Pastor dedicado.

Quando as férias de verão terminam em meados de agosto, Adrian precisa voltar ao vale e à escola. Ele fica triste com isso, porque os animais continuam na montanha até a descida dos Alpes, que acontece em meados de setembro. Muitas vezes, Adrian fica pensando nas cabras e vacas durante a aula, e nem presta atenção ao que os professores dizem. Mas pelo menos nos fins de semana ele pode voltar à montanha e brincar com elas, ou ficar olhando enquanto elas pastam por horas a fio. Adrian tem certeza que um dia vai assumir a fazenda de seus pais. Seu plano é ter 20 cabras, para também poder fazer queijo no vale durante o inverno.