A lista à esquerda leva diretamente aos pontos correspondentes desta página.

Introdução

O Vale de Travers, caracterizado pela indústria de relógios, estende-se desde o lago de Neuchâtel, através do Jura até à fronteira com a França. As minas de asfalto e o circo rochoso de Creux du Van são, juntamente com a produção de vinho espumante e comboios a vapor, as particularidades do Vale de Tavers. Contudo, a estrela secreta do vale é a "Fee Grüne" (Fada verde).

A produção de absinto – a famosa "Grüne Fee" – foi proibida por mais de 90 anos até 2005. A "cura para todos os males", criada por duas irmãs no final do século XVIII, está hoje a passar por uma espécie de renascimento. Os museus locais fornecem bastante informação sobre a produção de absinto e a arte da relojoaria, o pilar económico mais importante do vale.

Durante quase 300 anos, até 1986, o asfalto era extraído do Vale de Tavers e exportado para todo o mundo. Isso levou à criação de um labirinto de galerias e passagens subterrâneas que pode ser visitado com um guia experiente. Uma iguaria da região é o presunto cozido em asfalto. Também surpreendente é a maior produção de vinho espumante na Suíça, com lugar nas caves espaçosas do antigo mosteiro beneditino de St. Pierre em Môtiers.

A paisagem do Vale de Travers é caracterizada por florestas de abetos, formações calcárias escarpadas, pela cordilheira de Jura, assim como pelas reservas naturais com muitas opções de caminhadas e passeios turísticos. As "Métaries", antigas herdades na montanha, que foram transformadas em pousadas de montanha, são o sítio ideal para os alpinistas fazerem uma pausa. As gargantas de Poëta-Raisse, as grutas de Môtiers e o curso do rio Areuse são o reflexo do poder da água exercido ao longo dos séculos e que levou à criação de passagens estreitas nas rochas. Saint-Sulpice alberga um museu ecológico dedicado ao tema da energia hidráulica.

O famoso filósofo Jean-Jacques Rousseau viveu em Môtiers, a capital do vale, de 1762 a 1765, antes de ser expulso pelos habitantes e de fugir para a ilha de St. Peter. A sua antiga casa é atualmente um museu. Outras atrações selecionadas do Vale do Tavers incluem viagens de comboio a vapor nos fins de semana de verão e, no inverno, as inúmeras pistas de esqui de fundo nos montes de Jura.

Partner

Mapa

Mapa
Vale de Travers
Região del Lago Genebra
Abrir no mapa

Galeria de mídia

Experiências e atividades

Hotels in Vale de Travers

  • Grand Hôtel des Rasses 3 Estrelas

    Recomendado pela Schweiz Tourismus

    Sainte-Croix Les Rasses

    Hotels in Vale de Travers Mais informações
  • Hotel de l'Aigle 3 Estrelas

    Recomendado pela Schweiz Tourismus

    Couvet

    Hotels in Vale de Travers Mais informações

Informações de viagem: Vale de Travers

explorar Região del Lago Genebra